Banzai Coworking

Quando a correria do dia-a-dia não resulta em produtividade

Produtividade ruim

Qual é a sua definição para produtividade?

Talvez sua resposta seja parecida com a da maioria das pessoas com as quais converso sobre o assunto:

Fazer muitas atividades durante o meu dia de trabalho!

E a primeira grande notícia que eu tenho pra te dar é que essa visão está um tanto quanto equivocada e talvez esse seja um grande vilão invisível (até o momento), que está boicotando seus resultados!

O fato de corrermos pra lá e pra cá o dia todo não significa necessariamente ser produtivo, e sim, estar bem ocupado!

Você pode estar tão atarefado, com a sensação de que está fazendo tanta coisa ao mesmo tempo, e mesmo assim não estar sendo produtivo, ou seja, não conseguir resultados com eficiência, e chegar ao final do dia com a sensação de que fez muita coisa, mas não resolveu nada.

Isso ocorre quando procrastinamos, começamos algo e não terminamos, quando optamos em fazer tarefas periféricas ao invés de resolver aquela atividade mais complexa que nos exigirá mais tempo ou até mesmo porque aprendemos a administrar nosso tempo de uma determinada maneira que talvez não nos ajude na entrega de resultados e na qualidade deles.

Variadas ações práticas podem ser tomadas para transformar o seu corre corre em produtividade, porém enquanto você não identificar de forma franca consigo mesmo como está conduzindo o seu dia a dia, ficará difícil entender quais são os possíveis gargalos de tempo, energia e foco.

Por inúmeras vezes, na prática de devolutivas de Avaliações Psicológicas, quando abordado o índice de produtividade abaixo da média, ouvi exclamações como:

Mas o meu dia é uma correria!

Eu não paro o dia todo!

Eu não consigo desligar!

Como assim?

Cada um de nós tem um funcionamento, um ritmo, um jeitinho de ser.

Algumas pessoas começam o dia a todo vapor e ao longo do dia vão perdendo o gás, outras começam pegando no tranco e ao final do dia estão se sentindo capazes de fazer tanta coisa como se fosse possível zerar a lista de atividades ou oscilam tanto durante o dia com altos picos de produtividade, porém com momentos em que quase desligam de tão sem energia ou sem concentração para realmente produzir algo.

E ainda podemos citar aquelas que não apresentam grandes oscilações e nem alta produtividade, mas tem uma regularidade tão significativa que conseguem atingir resultados com qualidade e otimização de tempo.

Mas e aí? O que fazer para melhorar minha produtividade?

Se você se identificou até aqui com algum dos casos citados, tem essa sensação de ser improdutivo, estar se desgastando ou entende que seja importante se conhecer melhor, indico que procure ajuda de um profissional.

Através de instrumentos de testagem psicológica podemos verificar um fator, o qual chamamos justamente de Produtividade (que não está atrelado somente a atividades laborais), além de entender como esse fator oscila ao longo de um período ou projeto.

Essa avaliação não deve ser aplicada indiscriminadamente e nem encarada como determinista e resultado exclusivo de uma única fonte. Não caia em testes prontos, sem cientificidade, com respostas mágicas. Em psicologia não existem fórmulas radicais ou receitas de bolo.

Entender qual é a nossa dinâmica de funcionamento é o primeiro passo para começarmos a encontrar respostas e pensar em possíveis mudanças, caso sejam necessárias. Aí sim você estará pronto para começar a aplicar ações práticas e eficientes para gerar mais resultado em menos tempo, ou seja, para realmente ser mais produtivo!

** Este blog é colaborativo. Todas as opiniões aqui expressas são pessoais e não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo blog. O Banzai Coworking não se responsabiliza pela precisão ou confiabilidade de quaisquer informações compartilhadas pelos autores das publicações, mas fica a disposição para corrigir ou retirar conteúdos que forem considerados impróprios. Para comunicar algo, basta entrar em contato através do email compartilhe@banzaicoworking.com.br.

Deixe o seu comentário

mm

Maressa Cabral

Psicóloga, coach, especialista em Gestão de RH, desde 2008 ajuda empresas e pessoas a se desenvolverem e elevarem seu desempenho profissional. Apaixonada pelo universo das profissões e das pessoas, criou a CarreiraMaker para impulsionar carreiras através de consultorias, orientações profissionais e mentorias. Adora aprender e compartilhar o que sabe para impactar vidas positivamente.

Acompanhe o Banzai

Você já deve ter percebido que nós gostamos de compartilhar né?
Então segue a gente nas nossas redes sociais e participe da nossa comunidade!