Banzai Coworking

Como o marketing sensorial e os 5 sentidos podem fortalecer a sua marca

O marketing atual não está funcionando, novas marcas aparecem todos os dias, o público está saturado e as campanhas não agregam nada novo.

E aí, como se diferenciar?

A maioria das empresas opta pelo caminho mais fácil para aparecer: compra um espaço publicitário caro e cai no mesmo clichê de sempre. Mas, para sobreviver no mercado, precisamos de algo a mais e uma das estratégias que podemos utilizar é o branding sensorial.

Apesar da visão ser o ponto de contato de extrema importância com nosso público, existem mais sentidos que podem ser explorados para tornar sua lembrança de marca presente e criar um vínculo especial com seu cliente. Vou dar exemplos reais de marcas que são reconhecidas pelos outros dos 5 sentidos utilizando o marketing sensorial.

Melissa / Olfato

Melissa é muito mais que sapatos e acessórios de plástico. Toda experiência de compra é pensada para ser especial: não entramos em uma loja e sim em um clube; não somos clientes, somos fãs, mas sua característica mais marcante é o cheirinho de Melissa (sentiu aí?).

A fragrância é um ativo tão importante da marca que já foi lançada uma essência para ambiente e base de unha com o aroma da Melissa.

O cheiro te acompanha antes de entrar no “clube” e permanece com você quando leva um produto para casa. E quem tem Melissa concorda: o cheirinho permanece nos produtos por muuuuito tempo.

Melissa

Itaú / Visão

Na sequência de percepção visual nosso cérebro lê primeiro a cor, registra a forma e, por último, lê o conteúdo, e o Itaú explora nossa percepção com muita competência.

Um dos primeiros elementos que vem a nossa mente quando pensamos em Itaú é o laranja, seguido da forma, o quadrado azul. A cor é uma característica tão marcante na marca que nem precisamos chegar ao fim do anúncio para saber do que se trata.

Esta cor não é um simples acaso, toda comunicação foi construída para o laranja se tornar memorável ao público. O banco utiliza um código cromático de acordo com o que quer comunicar, sendo o laranja sempre o seu fio condutor.

É como o vermelho da Coca-Cola, facilmente reconhecível e presente em nossa memória.

Intel / Audição

Se tem uma marca conhecida pelo som é a Intel. Uma pesquisa feita pela empresa mostrou que o seu logotom é mais memorável e reconhecível que seu logotipo.

A Intel vende microprocessadores que são usados por outras marcas e, mesmo assim, construiu uma relação de confiança com o consumidor final. Ninguém compra o processador mais bonito ou mais barato, nós não temos contato com o produto, mas na hora da escolha de qual computador ou notebook iremos levar, o adesivo Intel colado na máquina tem grande peso nessa decisão.

O som pode causar uma sensação boa, como a confiança na Intel, ou piorar muito o nosso humor, como a tela azul do Windows e seu “PAM” irritante ressaltando que temos um problema (como se a imagem sozinha já não fosse o suficiente para a nossa percepção).

Harley Davidson / Tato

Poucas marcas geram comoção do público como a Harley. Ter uma moto Harley Davidson é um estilo de vida.

A marca usa o marketing sensorial com maestria e além do seu famoso ronco que até tentaram patentear (sem sucesso), a Harley tem mais uma peculiaridade: ela treme. A vibração das motos Harley é um clássico da marca e o que pode ser um defeito em outras motos, na Harley é um diferencial e seus consumidores esperam que ela vibre.

Em 2017 um novo motor reduzindo esta vibração foi lançado para atender legislações ambientais e reduzir o gasto de gasolina. Ainda não sabemos o que estas mudanças vão acarretar nas vendas, mas o meio ambiente agradece.

Harley Davidson

Hearted / Paladar

Acharam que eu não ia puxar sardinha para minha empresa hoje?

Brincadeiras à parte, vou falar do nosso case para mostrar que é possível aplicar o branding sensorial em pequenas empresas.

Aqui na Hearted temos um baleiro, dentro dele sempre temos bala Poosh. Começamos a reparar que quem nos visita espera que tenha bala (e que seja a Poosh) e mensagens como “estou passando aí, tem bala?” se tornaram comuns. Hoje posso dizer que a Hearted tem sabor e é reconhecida por isso.

Explorar o paladar não precisa ser limitado a empresas do ramo de alimentação, na sua empresa pode ter um café diferenciado, um chocolate ou até frutas, quem sabe. O importante é este sabor ter conexão com seu propósito de marca.

Quer saber em como aplicar o marketing sensorial na sua marca?

Dá um alô pelo whatsapp (45) 9 9927-7702 e veja mais soluções para sua empresa pelo nosso site.

Fontes: Brandsense – Martin Lindstrom
Manual de marca interno Itaú
lidbrand.com.br/Experience-Design/o-que-e-experience-design.html

** Este blog é colaborativo. Todas as opiniões aqui expressas são pessoais e não representam, necessariamente, a opinião dos responsáveis pelo blog. O Banzai Coworking não se responsabiliza pela precisão ou confiabilidade de quaisquer informações compartilhadas pelos autores das publicações, mas fica a disposição para corrigir ou retirar conteúdos que forem considerados impróprios. Para comunicar algo, basta entrar em contato através do email compartilhe@banzaicoworking.com.br.

Deixe o seu comentário

mm

Hayane Issa

Graduada em Publicidade e Propaganda, Hayane atua desde 2011 com gestão de clientes, prospecção e planejamento. Hoje é responsável pelo atendimento da Hearted™.

Acompanhe o Banzai

Você já deve ter percebido que nós gostamos de compartilhar né?
Então segue a gente nas nossas redes sociais e participe da nossa comunidade!